EMERGÊNCIA - 47 3422.3132

Doenças do trato urinário: fique atento aos sinais

A médica veterinária do Cães & Gatos, Jamile Caovila, preparou um artigo com informações relevantes sobre o tema, acompanhe

Publicado em: 18/03/2015

Trato urinárioAssim como o do homem o organismo dos animais é complexo e delicado, necessita de cuidados para manter-se sadio e forte. O trato urinário é peça fundamental para o bom funcionamento de todo o conjunto, ele existe para excretar resíduos, toxinas e reter elementos essenciais. O sistema urinário apresenta uma variedade de defesas naturais para impedir qualquer agressão a esse sistema, mas muitas vezes não são suficientes para prevenir um problema.

Os casos mais frequentes são de Infecção do Trato Urinário (ITU), que é a colonização bacteriana de porções que normalmente são estéreis (rins, ureteres, bexiga e uretra proximal) e em casos mais raros são por fungos ou clamídias.

Cistite

A Cistite, inflamação da bexiga, ocorre com maior frequência em cães, sendo as fêmeas as mais afetadas. Os gatos são menos susceptíveis devido à alta concentração urinária, que inibe o crescimento bacteriano. Os gatos idosos e alguns jovens podem ser acometidos devido a uma baixa da imunidade ou doenças associadas, como a Doença Renal Crônica.

Os principais sinais clínicos que podemos observar nos animais são: aumento na frequência urinária, dor, dificuldade ao urinar, urina com sangue, incontinência urinária e lambedura da genitália.

Muitos casos podem ser assintomáticos, no qual o animal não apresenta os sinais clínicos e acabam sendo diagnosticados através de exames de rotina. Um dos principais exames é a urinálise (EAS), no qual é feita a análise física, química e microscópica da urina, podendo indicar se tem uma inflamação, infecção, cristais urinários entre outras informações.

Tutores são fundamentais para o tratamento

Caso seja observado ou se tenha suspeita de Infecção do Trato Urinário, outros exames são importantes para estabelecer o tratamento correto como: a Cultura Bacteriana, que nos indica qual bactéria está causando a infecção e o Antibiograma, que mostra qual antibiótico é sensível e qual será o mais indicado para cada caso.

Para a escolha do tratamento é necessária uma parceria com os tutores dos animais, pois normalmente são tratamentos longos e alguns precisam ser administrados várias vezes ao dia. O tratamento necessitará ser acompanhado, para evitar que apresentem infecções recorrentes, reinfecções e recaídas.

Cálculos Urinários

Os animais também apresentam com frequência os Cálculos Urinários, que são formados devido ao aparecimento de cristais que acabam se agrupando e formando os cálculos. Todo o sistema urinário pode ser afetado, podem ocorrer de forma isolada ou em mais partes, como os rins, ureteres, bexiga e uretra.

Os fatores predisponentes são: pouca ingestão de água, dieta, alterações do pH urinário, situações de estresse (gatos), infecções bacterianas. Raças como Dálmata e o Schnauzer são as mais predispostas ao problema.

Os cálculos mais comuns são os de oxalato de cálcio e de estruvita. O tratamento varia conforme o tipo e o tamanho do cálculo. Alguns (estruvita) podem ser dissolvidos com o tratamento da base, como a mudança da alimentação. Outros através da hidropropulsão e da cistoscopia, principalmente cálculos menores e que não tenham resposta com outros tratamentos. E, em alguns casos, somente através de correção cirúrgica.

Algumas das doenças mais frequentes podem ser diagnosticadas e tratadas com exames de rotina. Garanta ao seu animal uma vida saudável.